CREATINA

COMO TOMAR A CREATINA - QUAL É A MELHOR CREATINA - BENEFÍCIOS DA CREATINA - PREÇO DA CREATINA

CREATINA – A ENERGIA ESSENCIAL PARA O SEU TREINO




A creatina tem sido reconhecida como um produto que cumpre a sua promessa de melhorar a força. Neste artigo vamos analisar os benefícios da creatina, quem pode se beneficiar com a creatina, tipos disponíveis para compra e muito mais.

Os envolvidos no mundo fiteness, musculação e força, treinadores e atletas saberiam responder facilmente a importância da suplementação adequada. Um dos suplementos mais bem-sucedidos nesse meio e um dos mais vendidos é a creatina.

Dentre as várias formas disponíveis, que ao longo dos anos se tornaram mais e mais avançadas, a creatina tem sido reconhecido pela comunidade científica que suplementa o atleta que tem treinamento duro, por se tratar de um produto que cumpre a sua promessa de melhorar a força e o ganho de massa muscular.

No entanto, a creatina (basicamente uma fonte de combustível para o ATP, que é um sistema de energia usado para explosões de energia) é um produto não isento de controvérsia. A creatina tem sido visto como um produto potencialmente nocivo por algumas autoridades. Desde então, foi mostrado que, se usado corretamente, é um dos suplementos mais seguros para tomar. Além disso, algumas formas de creatina são concebidas ​​para ser superior a outras. Veremos isso mais a diante.

O que sabemos é que a creatina funciona e funciona bem para a maioria das pessoas que a utilizam como uma parte regular do seu programa esportivo ou treinamento. Neste artigo vamos analisar os benefícios da Creatina, alguns estudos importantes para apoiar a sua eficácia, as suas aplicações mais amplas e as pessoas que mais vão beneficiar de seu uso.

 

6 BENEFÍCIOS DA CREATINA

Sendo um dos suplementos mais fortemente pesquisados ​​na história da nutrição esportiva (mais de 200 estudos até à data, ao longo da última década), a eficácia da creatina não pode ser negada. Mas quais os benefícios exatamenteu ela irá fornecer?

 

1 CREATINA – ALTA INTENSIDADE DE TRABALHO

A creatina aumenta a capacidade do corpo para realizar o trabalho de alta intensidade (e auxilia no aumento muscular e ganhos de desempenho, como resultado).

Creatina - Alta Intensidade de Treino

O Fosfato de Creatina fosfato (PCr) é uma mólecula de creatina “fosforilada”. É considerado um importante reserva de energia no músculo esquelético, considerando-se que transporta uma estrutura de fosfato de alta energia, parecido com as ligações do ATP. A fosfocreatina é quebrada de forma instantânea para a reconstituição da molécula de ATP (consumida na contração muscular).

Isso fortalece a contração muscular dessas fibras e ajuda o atleta a bombear mais repetições e o Sprint em um ritmo mais rápido. O atleta conseguirá atuar com mais força em qualquer esporte ou tipo de exercício que participar. Suplementação com creatina permite que os músculos armazenem mais dessa molécula de alta energia, para proporcionar maiores ganhos de força e músculos.

A Creatina, quando utilizada desta maneira é considerada como um fosfato de alta energia. O seu papel na produção ou reserva de energia não pode ser exagerado. Sempre que o corpo usa a energia, uma molécula chamada ATP (adenosina tri fosfato) é usada como uma fonte de energia, como um doador de energia essencial.

Sob condições de atividade extenuante, a ATP libera um desses grupos de fosfato de alta energia para a contração muscular. Uma vez que este fosfato foi lançado, ATP transforma-se ADP (adenosina di-fosfato). Para regenerar a ATP e ajudar ainda mais a produção de energia ou mesmo para completar repetições adicionais, por exemplo, a creatina torna-se uma peça chave.

Na verdade, sem a creatina, a produção de energia durante rajadas de alta intensidade de exercício não seria possível. A suplementação com creatina tem se mostrado fundamental para aumentar ainda mais esse processo, para todo atleta que necessita de alta performance e desempenho.

Para fisiculturistas, a creatina é de especial importância, uma vez que alimenta as fibras de explosão tipo LLB (fibras de contração rápida) acima mencionadas, aumentando assim a produção de energia e, posteriormente, o tamanho do músculo.

 

2 CREATINA – OTIMIZAÇÃO NA RECUPERAÇÃO

Nos últimos anos, a creatina tem sido estudada por suas propriedades de regeneração muscular pós-exercício. As conclusões foram muito promissoras. Em 2004, atletas estudaram os efeitos da suplementação de creatina sobre a lesão das células musculares em experientes atletas de endurance, em uma corrida de 30 km em 12″.

Creatina - Otimização da Recuperação

Acompanhar de perto vários marcadores de lesão celular (incluindo creatina quinase, lactato desidrogenase, a prostaglandina-E e fator de necrose tumoral-alfa) em sua amostra de 18 atletas do sexo masculino (que usaram 20 gramas de creatina por dia, durante cinco dias, misturado com 60 gramas de maltodextrina), os pesquisadores descobriram que os níveis destes marcadores foram reduzidos após a corrida, em comparação com 16 indivíduos do grupo controle que tomaram somente a maltodextrina.

Eles concluíram que a suplementação de creatina de alguma forma reduziu a lesão das células musculares e a inflamação após o exercício exaustivo. Os pesquisadores fizeram a seguinte declaração:

Parece que a creatina também ajuda a promover a completa recuperação do exercício intenso. Outra razão pela qual atletas de endurance podem se beneficiar de seu uso.

 

3 CREATINA MELHORA DA CAPACIDADE AERÓBICA

Em seu excelente estudo, Ziegenfuss e seus colegas pesquisadores demonstraram que a creatina, durante apenas três dias, melhorou significativamente o volume muscular e desempenho do ciclo de sprint em atletas de elite.

creatina e capacidade aeróbica

Para este estudo, foi ministrada creatina e também placebo, para grupos de dez homens e dez mulheres atletas, onde antes e após o período de suplementação de creatina de três dias, foram avaliadas a repetição, o desempenho de sprint e o volume muscular na coxa. O grupo que recebeu creatina recebeu 0,35 gramas de creatina por quilo de massa magra, e todos os indivíduos completaram seis máximas dez sprints de segundo ciclo com 60 segundos de recuperação entre eles.

Verificou-se que durante o período de três dias, os participantes com creatina experimentaram um aumento de massa corporal total de, em média, 0,9 kg, um aumento de 6,6% no volume da coxa (em cinco dos seis participantes tomando creatina) e aumentos de desempenho em todos os seis sprints. Sua capacidade anaeróbia claramente tinha melhorado com a adição de creatina, em comparação com os indivíduos do grupo que tomou placebo.

 

4 CREATINA AUMENTA A VOLUMIZAÇÃO MUSCULAR

A creatina tem uma propriedade que faz com que as céllular musculares inchem, o que produz uma aparência de “mais musculoso”.
Outro benefício importante para fisiculturistas e atletas de força muscular é o efeito de volumização da creatina. A creatina tem uma propriedade que faz com que as células creatina e músculosmusculares inchem, o que produz uma aparência de musculatura maior, e, mais importante, serve como um estímulo para a síntese proteica.

Considerando um treinamento forte, o ganho de até seis quilos de peso corporal é comumente relatada para aqueles que começam a suplementação de creatina (um processo representado principalmente pela por água se movendo rapidamente na corrente sanguínea para o músculo).

 

5 CREATINA – AUMENTO DA METILAÇÃO

Como explicado anteriormente neste artigo, as ações da creatina trabalham para ajudar a produção de energia, resultando em tamanho, força muscular e melhor desempenho. Além disso, verificou-se que a creatina fornece um poderoso impulso anabólico através do seu reforço de metilação sistêmica. A metilação sistêmica é importante na plasticidade fenotípicaregulação do “silenciar” dos genes *conforme Wikipedia*, podendo provocar alterações na transcrição genética sem mesmo a necessidade de que se produza uma modificação da sequência do ADN (ácido desoxirribonucleico), sendo assim, um dos mecanismos responsáveis pelo excepcional fenômeno da plasticidade fenotípica.

Com efeito, a metilação é um processo que é essencial para o apoio da própria vida. A molécula conhecida como SAM (S-adenosilmetionina) é o principal doador de metila do corpo, e um colapso em sua produção pode afetar negativamente o anabolismo do corpo inteiro.

 

6 CREATINA – AUMENTO DA FUNÇÃO CEREBRAL

Amplamente conhecida por seus benefícios no fortalecimento muscular, a creatina tem muito mais a oferecer do que suas propriedades físicas e gênicas. Os pesquisadores Wyss e Schulze visualizaram benefícios mais amplos de saúde da creatina, como eles buscaram determinar o seu valor no tratamento em várias doenças neurodegenerativas, vasculares e distúrbios musculares.

creatina melhora concentracao inteligencia

Seus resultados, publicados na prestigiada Neuroscience, mostrou que a creatina é um neuroprotetor extremamente importante (um agente que aumenta a sobrevivência de células nervosas contra agressões ambientais).

Energia metabólica e produção de Espécies Reativas de Oxigênio (moléculas muito pequenas que podem resultar em danos significativos às estruturas celulares, dos quais incluem íons de oxigênio, radicais livres e peróxidos) são considerados a causa de muitos transtornos neurodegenerativos e creatina pode melhorar a capacidade do cérebro em sobreviver ao trauma metabólico e físico associado a estas condições.

Verificou-se por Wyss e colegas que aqueles com desordens neurodegenerativas associadas a deficiências de creatina (erros inatos de produção e armazenamento de creatina) podem necessitar de suplementos de creatina, a fim de que ela seja entregue de forma mais eficaz para o sistema nervoso central.

Creatine Micro-Dosing - CON-CRET

“A suplementação com creatina aumentou significativamente a inteligência em comparação com o placebo.”
Além disso, Ray e seus colegas descobriram a creatina como otimizador da função cerebral (especificamente a memória de curto prazo) em indivíduos normais. Em um estudo cruzado, utilizando-se creatina e também placebo, em grupos diferentes, tomaram cinco gramas por dia de creatina (ou placebo) por seis semanas.

Após esse período, todos os indivíduos foram avaliados em inteligência não-verbal e capacidade de memória verbal. Verificou-se que indivíduos que tomaram creatina em vez do placebo apresentaram melhora da memória de curto prazo, e foram mais capazes de resolver problemas sob restrições de tempo.




brou suplementos online